Dicas para sua moto

Combustível adulterado: quais os riscos de usá-lo na moto?

/
8 0
combustiveladulteradoquaisosriscosdeusalonamoto

Quem utiliza a moto a trabalho ou até mesmo a lazer sabe que o preço dos combustíveis não anda lá muito acessível. Mesmo com a capacidade de economizar combustível das motos, às vezes um preço irresistível chama a atenção. Mas cuidado: pode ser combustível adulterado.

O combustível adulterado infelizmente tem se tornado uma realidade cada vez mais comum nas bombas de combustível do país. Com adulterações desde as mais simples, como desrespeitar o limite de etanol na gasolina, até as mais graves, como misturar solventes proibidos, o motociclista não pode baixar a guarda na hora de abastecer.

Neste post, vamos explicar mais sobre o combustível adulterado: o que é adulteração, como ela acontece em diferentes combustíveis, quais seus principais riscos e o que fazer se você identificar esse tipo de combustível. Saiba mais na sequência!

Afinal, o que é um combustível adulterado?

O combustível adulterado nada mais é que qualquer tipo de combustível que desrespeita as normas vigentes em relação à sua composição. Essas normas servem justamente para garantir a qualidade dos combustíveis, a menor emissão de gases poluentes e a preservação do motor.

A adulteração de combustíveis mais comum no Brasil é a adição indiscriminada de etanol na gasolina. Segundo determina a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o teor de etanol na gasolina não pode passar dos 27%.

No entanto, muitos distribuidores e donos de postos mal-intencionados desrespeitam esse limite visando ao aumento de seus lucros, já que o etanol é bem mais barato que a gasolina e suas margens sobem a cada litro vendido.

Outras adulterações comuns são adições de solventes e outros combustíveis com propriedades radicalmente diferentes, como metanol, óleo diesel, benzina, querosene, aguarrás e outros refinados petroquímicos que tragam vantagem no preço.

Etanol também pode ser adulterado?

Sim, o etanol também entra na lista de combustíveis adulterados. Existe uma corrente de conhecimento popular que diz que o etanol não pode ser adulterado, mas a verdade é que adulteradores encontraram maneiras de fazê-lo no combustível da cana-de-açúcar.

As principais adulterações do etanol costumam ser a adição de etanol anidro (menos eficiente e mais barato) e a mistura do que é conhecido popularmente como “álcool molhado”: adição de etanol anidro com água para fazer maior volume no combustível.

Como o etanol já tem octanagem diferente da gasolina (menor no etanol) e suas propriedades de queima são distintas (por exemplo, na partida a frio), a adição de água e do etanol anidro dificultam a queima e prejudicam o motor.

Quais os riscos do combustível adulterado para a moto?

Já é de se imaginar que o combustível adulterado não faz nem um pouco bem para a sua moto, não é mesmo? Mas dá para saber com detalhes os riscos e defeitos mais comuns ocasionados pelo uso de combustíveis fora do padrão.

Abaixo, elencamos as maiores ameaças que o combustível adulterado causa no motor da sua moto para você ficar de olho nos “sintomas”.

Aumento no consumo de combustível

Sabe aquela frase famosa de que o barato sai caro? Então, ela é a melhor maneira de definir o combustível adulterado. Isso porque o preço na bomba pode parecer atrativo, mas o consumo elevado leva a economia por água abaixo.

O risco mais comum que os combustíveis adulterados pode causar é o consumo excessivo de combustível. Com mais dificuldade na queima, o motor precisa injetar mais combustível na câmara de combustão para extrair o mesmo desempenho (especialmente em motos com injeção eletrônica).

Problemas no sistema de ignição

O sistema de ignição da moto também fica em risco com o uso de combustíveis adulterados. Em particular nas partes do sistema responsáveis por causar a combustão, o combustível fora das especificações traz muitos problemas.

A principal complicação acontece nas velas de ignição. Elas são projetadas para ocasionar a combustão por meio de suas faíscas em determinadas condições de combustível. Quando o combustível é adulterado, seu funcionamento piora drasticamente. Além disso, elas começam a carbonizar, o que diminui a sua força.

Obstrução da bomba de combustível

Outro problema pode ser o entupimento da bomba de combustível, principalmente em motos que não dependem somente da alimentação via gravidade.

Os combustíveis adulterados carregam consigo uma grande quantidade de resíduos, devido aos solventes misturados e também ao manuseio impróprio nos locais onde a adulteração é realizada. Isso acaba entupindo a bomba ou até mesmo o filtro de combustível.

Entupimento do sistema de alimentação

Outro problema de entupimento grave causado pelo combustível adulterado é a obstrução do sistema de alimentação do motor.

Os resíduos que não entopem a bomba ou o filtro de combustível vão cair no carburador ou nos bicos injetores. Enquanto o carburador tem uma tolerância um pouco maior em relação a isso, os bicos injetores (nas motos com injeção eletrônica) entopem com mais facilidade.

Acúmulo excessivo de resíduos no motor

E quando os resíduos passam pela bomba, pelo filtro e pelo sistema de alimentação da moto e vão parar no motor? Bom, aí é que acontece outro problema grave que prejudica o funcionamento da moto.

O acúmulo excessivo de resíduos no motor pode acontecer pela carbonização, ou seja, quando elementos que não deveriam fazer parte da alimentação são queimados e deixam para trás resíduos que a gasolina e o etanol puros não deixam.

Quando a quantidade de resíduos é muito grande e não é solucionada da maneira correta, isso acarreta diversos problemas: queima irregular, entortamento de válvulas e complicações no pistão são alguns deles.

Como identificar combustível adulterado?

Identificar o combustível adulterado na bomba é uma tarefa bastante difícil, especialmente no caso da gasolina. Isso porque, segundo a legislação brasileira, ela pode apresentar diversas cores, saindo do quase incolor até o alaranjado, quando é aditivada.

No caso do etanol, a identificação já é mais fácil quando a adulteração é feita com etanol anidro. O combustível deve ser incolor (parecido com água), então se estiver um pouco alaranjado pode ser um sinal de adulteração, uma vez que o etanol anidro tem a coloração alaranjada.

De qualquer forma, a melhor maneira de identificar o combustível adulterado é prestar atenção nos sinais que apresentamos acima (você não precisa ser especialista em mecânica de moto para fazê-lo). Falhas, dificuldades na partida e consumo excessivo de combustível costumam indicar combustíveis adulterados.

Fique de olho também no selo de qualidade do combustível e quando foi realizada a última verificação, pois isso pode trazer alguma segurança para o seu abastecimento.

Fui enganado, e agora?

Se você abastecer com combustível adulterado, a primeira coisa a se fazer é procurar uma oficina especializada para avaliar os danos causados ao motor. Depois, você pode denunciar a suspeita de adulteração para a ANP por meio do telefone 0800 970 0267.

O estabelecimento passará por diversas análises e, se comprovada a adulteração, pode ser autuado em valores que vão de R$ 20 mil a R$ 5 milhões.

Esse processo costuma levar meses e até anos, então, a sua melhor arma contra o combustível adulterado é mesmo dar preferência a postos de confiança e nem sempre cair em ofertas boas demais para serem verdade.

Gostou do nosso conteúdo? Inscreva-se em nossa newsletter e não perca mais nenhum!

Posts Relacionados
/

Quem utiliza a moto a trabalho ou até mesmo a lazer sabe que o preço…

0 0
/

Quem utiliza a moto a trabalho ou até mesmo a lazer sabe que o preço…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.