Dicas Financeiras

Como comprar uma moto? 6 dicas para realizar esse sonho

/
12 0
comprar-uma-moto-

Para muita gente, comprar uma moto significa liberdade: afinal, é um meio de transporte rápido e relativamente barato. Mas, antes de realizar esse sonho, você precisa entender que, para comprar uma moto, é necessário ter planejamento também.

Quais dúvidas você tem sobre esse assunto? Neste artigo, listamos as melhores dicas para quem deseja comprar uma moto, mas ainda não tem certeza sobre qual é a melhor forma de conseguir isso.

Financiar ou entrar em um consórcio? Pagar à vista ou dividir o pagamento? Nos próximos tópicos, você vai descobrir respostas para essas e outras questões que devem estar na sua cabeça. Confira como comprar uma moto!

1. Avalie qual o melhor modelo para o seu perfil

Muitos talvez não saibam, contudo existem algumas categorias básicas de motocicletas. Saber disso pode afetar, de forma significativa, a sua compra. Não vamos aprofundar muito nisso, mas essas categorias são: Scooter, Naked, City, Trail, Touring, Sport etc. Os nomes em inglês podem dificultar um pouco as coisas, mas não é tão difícil.

As motos Naked são caracterizadas pelo desing com pouca carenagem, diferentemente das Sport. Geralmente são motos de alta cilindrada muito usadas na cidade. O motor delas fica à amostra, daí o nome Naked (nua).

Motos Sport são as que possuem maior potência e conseguem alcançar velocidades altíssimas. Normalmente são vistas nas competições de automobilismo. Já as motocicletas Touring (passeio) são específicas para viagens. Se você ver uma dessas pelas ruas da sua cidade é provável que seja só de passagem mesmo. A Gold Wing é uma delas.

Alguma das categorias acima se encaixou no seu perfil? Se não, ainda há outras. As Scooters são motos urbanas e que tem ganhado muitos fãs recentemente. São motos que possuem um estilo de pilotagem diferente das demais, pois os pés ficam em uma plataforma e não em pedais. Muitos modelos são bem requintados e possuem até câmbio automático. Quer um bom exemplo? A PCX é uma das mais vendidas da categoria.

Se você quiser uma motocicleta para enfrentar o dia a dia da cidade e talvez até fazer uma viagem curta no fim de semana, os modelos City são ótimos. Lembrando que a economia é o grande diferencial dessas motos. Entre elas estão a CG Titan, a Fan, e a Honda Biz. Para quem enfrenta estradas ruins ou precisa de uma moto mais alta e robusta, as motos Trail são a solução.

2. Conheça os modelos de motos mais conceituados

As motos Honda são as mais vendidas do Brasil. Porém, vamos mostrar agora um top 3 das motos mais queridas pelos brasileiros. Os números das vendas a seguir são do mês de julho de 2019, de acordo com o ranking da Fenabrave.

Top 1: Honda CG Titan 160

Aqui está o veículo mais vendido do Brasil: 23.544 unidades apenas em um mês. Ela é uma moto com economia, potência, e versatilidade de sobra para a cidade. Tem 160 cilindradas e um design de arrepiar, baseado em motos de alta cilindrada. Não é de admirar que esteja na posição 1 do ranking.

Top 2: Honda Biz

Tanto para o público masculino, como para o feminino a Biz é de tirar o fôlego. Ela tem a versão de 110 cilindradas e a de 125. Ambas são conhecidas por sua grande economia. Não é difícil rodar mais de 40 Km com apenas 1 litro de combustível nelas.

Top 3: Honda NXR Bros 160

Na categoria Trail ela é a mais vendida, com 8.748 unidades. Enfrentar trechos ruins e estradas de chão é a especialidade da Bros. Mesmo no perímetro urbano, ela é bem confortável. Com 1,60 kgf.m de torque a 5.500 rpm, ela tem muita força para enfrentar praticamente qualquer terreno.

3. Avalie o custo-benefício da moto

Pular essa etapa pode fazer você passar raiva depois da compra da moto e talvez até queira vendê-la. Sendo assim, antes de escolher um modelo, é importante saber quais serão os gastos pós-compra. Eles incluem combustível, documentação, manutenção, seguro e instalação de componentes adicionais.

Todas essas despesas terão de ser calculadas com cuidado. Daí, você deverá pensar nas vantagens que terá com a moto. Em muitos casos, as motos são usadas até mesmo como instrumento para trabalho. Depois de ver se tudo isso vale a pena, você terá dado um passo importante para a compra.

4. Conheça e melhore o seu score

Ainda vamos falar melhor sobre os prós e contras de comprar uma moto a partir de financiamento ou consórcio adiante no texto. Contudo, não importa qual modalidade de pagamento você vai escolher: na maioria delas, o seu score vai importar muito.

Score significa “ponto” em inglês, o que já ajuda a entender um pouco sobre o que ele quer dizer. É uma pontuação vinculada ao seu CPF que bancos, empresas e lojas consultam para saber se você é “bom pagador”, ou seja, qual é o seu histórico de pagamento de dívidas.

Quem calcula esse número são órgãos de proteção ao crédito, como a Serasa e o Boa Vista. É um número que vai de 0 a 1000 — quanto menor ele for, maior é a chance de o seu crédito ser negado.

O primeiro passo para ter acesso a um bom consórcio ou financiamento para comprar uma moto, portanto, é descobrir qual é o seu score e melhorá-lo o máximo possível. Você pode consultá-lo no site da Serasa e no site do Boa Vista.

O ideal é que você tenha um score acima dos 500 pontos para conseguir uma boa margem de crédito. Se o seu score for baixo, a tendência é que precise oferecer uma entrada maior para conseguir um financiamento, por exemplo.

Agora, como você melhora essa pontuação? Isso não vai acontecer da noite para o dia, mas você basicamente precisa pagar todas as suas dívidas em dia e “limpar o seu nome”, caso tenha dívidas pendentes. A própria Serasa dá mais dicas sobre como aumentar o seu score.

5. Saiba quais são as formas de comprar uma moto

Existem várias formas de comprar uma moto — e, não necessariamente, uma é “pior” ou “melhor” que a outra, porque tudo depende do seu estilo de vida e necessidades. Abaixo, conheça as principais formas de comprar o seu veículo:

Consórcio

O consórcio é uma invenção nacional: ele surgiu na década de 60, durante a instalação da indústria automobilística no Brasil. Atualmente, ele é regulamentado pela Lei 11.795 de 2008, popularmente conhecida como Lei do Consórcio.

A lei é cheia de detalhes, mas o que você precisa saber é basicamente que existem empresas administradoras de consórcio que oferecem a um grupo de pessoas — que não precisam se conhecer — um bem ou serviço a partir de sorteios e lances.

Na prática, o que isso quer dizer? A partir do momento em que você adere a um consórcio para comprar uma moto, você começa a pagar uma mensalidade que inclui o valor dividido da moto mais uma taxa administrativa fixa. Todos os meses, a administradora sorteia uma ou mais motos, e os sorteados podem começar a usar os veículos.

Também é possível fazer um lance, isto é, pagar algumas mensalidades adiantadas. Se o dinheiro que você adiantar e o valor disponível no caixa da administradora permitirem a compra de um veículo naquele mês, você pode retirar a sua moto.

Um dos consórcios mais conhecidos do país é o Consórcio Nacional Honda. Ele é uma ótima opção, já que costuma sortear uma quantidade maior de veículos por mês e tem entrega garantida pela fábrica.

Para entender se um consórcio vale a pena para você, é importante se fazer uma pergunta: você vai comprar uma moto por que quer ou por que precisa?

Se você somente tem desejo por uma moto, talvez não necessite de muita pressa para tê-la em mãos. Então, o consórcio pode ser uma boa opção, já que pode demorar alguns meses para que você tenha acesso ao veículo.

Financiamento

Em algumas situações, não dá para esperar meses no consórcio para começar a usar a sua moto, não é? Vamos supor que você tenha conseguido um emprego em uma parte muito distante da cidade, por exemplo, ou começou a namorar alguém que mora longe: você não vai querer esperar para adquirir o seu veículo!

O financiamento é uma das alternativas para quem está nessa situação. A grande vantagem dele é retirar a moto bem mais depressa do que no consórcio. Mas, enquanto ele não tem a taxa cobrada pelas administradoras de consórcio, as mensalidades, em geral, têm juros.

Geralmente, o financiamento faz uma análise mais profunda sobre a sua situação financeira, como avaliação do seu score, para saber o quanto você precisa pagar de entrada e se o financiamento é mesmo possível.

Parcelado ou à vista

Não tem mistério: se você tiver um bom controle financeiro para guardar dinheiro, comprar a sua moto à vista é o ideal. Mas sabemos que não é fácil fazer esse controle. Por isso, vamos falar sobre o pagamento parcelado também.

O parcelamento também exige disciplina, porque, em geral, você precisa dar uma boa entrada para pagar mensalidades mais baixas. Também vale ficar de olho nos juros, que são comuns nessa modalidade.

6. Economiza para garantir a sua moto

Seja qual for a forma de pagamento que você escolha, economizar é uma dica preciosa. Você vai, portanto, precisar de planejamento financeiro. Não se trata de ser uma pessoa extremamente controlada ou não fazer nenhum gasto: o importante é você sempre reservar uma porcentagem dos seus ganhos mensais para os custos da moto.

O ideal é que ela não passe de 35% do seu orçamento do mês, incluindo mensalidade, custos com combustível e manutenção. Vale lembrar também que você não precisa começar com a moto dos sonhos logo de primeira. Pode ser uma boa ideia comprar um veículo de menor cilindrada no começo, ou optar por um seminovo, caso tenha algum desejo específico que seria muito caro em uma moto nova, como um modelo esportivo.

Preste atenção: caso você não cumpra os pagamentos da moto no financiamento, por exemplo, pode ter o veículo recolhido e até ficar devendo uma quantia com juros ao banco. No caso do consórcio, embora não haja juros, pode acontecer algo parecido, e a moto fica retida até o pagamento ser concluído regularmente.

E aí, entendeu melhor como comprar uma moto sem ficar no sufoco? Então, assine nossa newsletter e receba conteúdos que vão dar as dicas que você precisa para ter logo a sua tão sonhada liberdade.

Posts Relacionados
/

Para muita gente, comprar uma moto significa liberdade: afinal, é um meio de transporte rápido…

0 0
/

Para muita gente, comprar uma moto significa liberdade: afinal, é um meio de transporte rápido…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.