Dicas para o Motociclista

Comprei uma moto e agora? Saiba o passo a passo para regularização

/
30 6
comprei-uma-moto-e-agora-saiba-o-passo-a-passo-para-regularizacao

Quem nunca adquiriu uma motocicleta antes, mas sonha em um dia conquistá-la, pensa em uma série de fatores, como o modelo a ser escolhido, a cor, a forma de pagamento, dentre tantos outros detalhes. Quando consegue realizar o sonho, logo vem aquela dúvida: comprei uma moto e agora?

Isso ocorre com frequência, pois as pessoas se esquecem de pensar na documentação da motocicleta. Para que você não passe por essa situação e que a realização da sua conquista seja só alegria, acompanhe o passo a passo abaixo e curta bastante a sua nova moto!

Como regularizar a sua moto

Você verá logo abaixo que existem dois caminhos diferentes, dependendo se a moto é nova ou não. Porém, em nenhum dos casos é difícil regularizar os documentos. Basta ter organização e um pouco de paciência com a burocracia.

Motocicleta 0 km

Quando você adquire uma moto nova, ela ainda não está emplacada e também não tem o CRLV —Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos — e nem o CRV — Certificado de Registro de Veículos. O único documento que ela tem é a nota fiscal emitida pela concessionária em nome do comprador. Nessas condições, essa motocicleta não pode circular livremente.

Segundo a resolução 269/08 do Contran, um veículo novo poderá circular sem as placas apenas por 15 dias após a data de entrega carimbada na nota fiscal e deverá fazer unicamente o trajeto necessário para o emplacamento no Departamento de Trânsito. Portanto, nada de passear com a moto antes de emplacar.

Sabendo disso, providencie rapidamente a sua regularização. Para isso, com a nota fiscal em mãos, você deverá acessar o site do Detran do seu Estado e procurar pela opção de 1º emplacamento de veículos.

Nessa opção haverá um formulário que deverá ser totalmente preenchido. Após essa etapa, será emitido um DAE — Documento de Arrecadação Estadual — com o valor da taxa do primeiro emplacamento, bem como uma ficha cadastral. Junte essa ficha, o DAE pago, a nota fiscal e cópias do seu CPF, RG e comprovante de residência e dirija-se ao atendimento do Detran de sua cidade.

Serão fornecidos a você a autorização para compra da placa e o documento para pagar o IPVA proporcional e o DPVAT. Providencie a placa, os pagamentos e dirija-se novamente ao Detran, dessa vez para selar a placa à moto e receber os documentos. Pronto, agora é hora de curtir a motocicleta nova.

Motocicleta usada ou seminova

No caso da aquisição de motos já emplacadas, o procedimento é diferente. Caso venha a comprar uma motocicleta usada ou seminova, o proprietário anterior já possui o CRV e o CRLV. Além disso, ela já está emplacada.

Nesse caso, você precisa tomar um cuidado a mais, antes de fechar negócio. É necessário consultar junto ao Detran de onde ela está licenciada para saber se existem débitos em aberto ou algo que impeça a sua transferência, como gravames de financiamento, mandados de busca e apreensão e aviso de roubo.

Após a consulta, estando a motocicleta regular junto aos órgãos de trânsito, você fecha negócio e vem a dúvida: comprei uma moto e agora? Fique tranquilo, pois o procedimento de transferência é simples. O vendedor deverá entregar o CRLV e o CRV, sendo o primeiro usado para circular enquanto a transferência não é feita e o segundo precisa estar preenchido e com a firma dele reconhecida em cartório.

O passo seguinte é procurar um cartório de notas para reconhecer a sua firma como comprador do veículo. Em seguida, acesse o site do Detran do seu Estado e procure pela opção de transferência de veículos. Abrirá um formulário que deverá ser totalmente preenchido com os dados da moto e do futuro proprietário.

A seguir, será emitido o DAE da taxa de transferência e a ficha cadastral. Pague essa taxa e junte esses documentos com o CRV e uma cópia do CPF, RG e comprovante de residência e dirija-se ao atendimento do Detran da sua cidade.

Nesse momento, será feita a conferência da papelada e a vistoria da motocicleta. Serão verificados se ela está com os itens obrigatórios funcionando e dentro dos padrões exigidos em lei, como luzes, escapamento, pneus e retrovisores. Também é conferido se o número do chassi não contém adulterações e bate com o que consta nos documentos.

Caso seja encontrado algum problema, você deverá providenciar a regularização e encaminhar novamente para vistoria. Estando tudo certo, basta aguardar a emissão dos novos documentos para usar a motocicleta com tranquilidade.

Apenas mais um lembrete: o prazo máximo para transferência de um veículo usado é de 30 dias corridos. Extrapolar esse prazo gera uma infração grave: 5 pontos na carteira e cobrança de multa. Portanto, não deixe para a última hora para regularizar os documentos da sua moto.

Outros gastos com a aquisição de uma moto

Ao comprar uma moto, é comum a pessoa se preocupar apenas com o valor de aquisição e se esquecer das demais despesas que terá, acabando surpreendido. Para que você se programe e tenha apenas alegrias com a sua nova conquista, veja o que você gastará.

Emplacamento

Caso esteja comprando uma moto 0 km, você precisa consultar antes quanto é a taxa de emplacamento no seu Estado, o valor cobrado pelas placas e quanto ficará o IPVA para o restante do ano, bem como o seguro obrigatório.

Transferência

Antes de comprar uma moto usada ou seminova, verifique primeiro quanto é a taxa de transferência no Detran do seu Estado. Aproveite para consultar se existem outros débitos, pois eles impedem a transferência.

Tributos

Depois de comprar uma motocicleta, você terá algumas despesas que precisam ser do seu conhecimento, para que não seja pego de surpresa. É o caso dos tributos anuais: IPVA, DPVAT e taxa de licenciamento. Circular com um veículo com os tributos atrasados é uma infração gravíssima. Portanto, procure saber quanto serão essas cobranças da moto desejada.

Seguro

Para você aproveitar a sua moto nova com total tranquilidade, é importante contratar um seguro para ela. Assim, caso venha a ocorrer colisão, queda, roubo ou furto, você não ficará no prejuízo. Porém, isso tem um custo e é bom conhecê-lo antes de comprar a sua moto.

Manutenção

Outro quesito que costuma surpreender quem compra uma moto sem planejamento é o custo de manutenção. Para que você não tenha problemas futuros com consertos caros, é preciso seguir o plano de revisões constante no manual. Como essas revisões têm um custo, é importante consultar a concessionária para se preparar financeiramente.

Combustível

O último item da lista que não pode ficar de fora das suas contas é o gasto com combustível. Dessa forma, procure pelos modelos mais econômicos e faça as contas para saber se o gasto impactará muito o seu orçamento.

Quanto à regularização dos documentos e seus custos, bem como os gastos que terá ao adquirir uma moto, você já está por dentro de tudo. Com certeza, você não vai dizer: comprei uma moto e agora!

Mas se você ainda não está certo sobre a compra, não deixe de ler as principais dúvidas na hora de comprar uma moto e veja como realizar a compra sem erros!

Posts Relacionados
/

Quem nunca adquiriu uma motocicleta antes, mas sonha em um dia conquistá-la, pensa em uma…

0 6
/

Quem nunca adquiriu uma motocicleta antes, mas sonha em um dia conquistá-la, pensa em uma…

0 6
6 Comments
  • Avatar
    ENRICO
    1 ano ago

    PRESCISO MUINTO DE UMA MOTO

    • Avatar
      caio Cometa
      8 meses ago

      Olá, Enrico. Por favor, preencha um pequeno formulário de cotação no site http://www.cometahondamotocenter.com.br. Um de nossos vendedores entrará em contato com você passando as melhores condições e ofertas.

  • Avatar
    Eluane lima
    1 ano ago

    Quando sou contemplada em um consórcio em qual momento recebo o DUT da minha moto?

    • Avatar
      8 meses ago

      Bom dia Eluane, tudo bem? Se o licenciamento for incluso no consórcio, a concessionária irá dar andamento no processo para emplacamento da motocicleta, com o prazo dependendo do Detran e fabricação da placa, pode variar de 15 a 30 dias.

  • Avatar
    Phérola Coelho
    7 meses ago

    Comprei um moto e o antigo proprietário me passou apenas a noto fiscal a moto ja tem uns dois anos, nesse caso quando eu for regulariza-la e passa-lá para o meu nome vou pagar algum imposto desses dois anos?

    • Avatar
      7 meses ago

      Boa tarde Phérola, tudo bem?
      Vai depender de algumas situações, caso nunca tenha sido emplacada terá que pagar as taxas dos dois anos e mais o emplacamento, onde os valores da taxa você terá que consultar junto ao DETRAN. Na segunda situação, para que você regularize sua moto você irá precisar do DUT, caso o antigo proprietário não tenha passado para você, terá que tirar um segunda via e precisará do auxilio do antigo proprietário ou de uma procuração para poder passar para seu nome, terá algumas taxas também. Para ambas as situações você pode estar procurando o DETRAN ou o Despachante.

Leave a Reply

Your email address will not be published.