Dicas para o Motociclista

Saiba quais são a multas mais comuns para motos e como evitá-las

/
5 0

Sim, as motos são veículos de liberdade, oferecendo uma experiência única a cada deslocamento. No entanto, é muito importante que seu piloto esteja sempre em um posto de responsabilidade, reconhecendo riscos a si próprio e aos demais à sua volta. Por isso, elaboramos este post especial sobre as multas mais comuns entre os motociclistas.

Com este artigo, queremos trazer uma luz sobre as infrações mais recorrentes, demonstrando como e o que deve ser feito para evitar cada um desses casos. Assim, garantimos que você se tornará um condutor mais consciente, responsável e protegido contra essas consequências. Vamos lá!

As multas mais comuns entre os motociclistas

Como perceberá abaixo, a boa maioria destas infrações está relacionada com alguma conduta de direção perigosa. Por isso, logo de início, é interessante entender a importância da condução defensiva, afim de que adote conceitos e técnicas de segurança e, assim, evite o seu envolvimento em acidentes ou em problemas no trânsito. Vamos lá!

Exceder a velocidade

Simplesmente, a mais tradicional de todas as multas, não apenas para os motociclistas, mas também para os demais condutores é o excesso de velocidade. Ainda que se possa argumentar contra o posicionamento estratégico de alguns radares, sempre é importante lembrar qual a real importância de trafegar com uma velocidade controlada.

Basicamente, quanto maior sua velocidade, maior o tempo necessário para a desaceleração completa. Portanto, exceder esses limites é ignorar diretamente a sua possibilidade de reação — o que pode tanto causar como ser vitimado por um acidente. Agora, veja as especificações dessa infração:

  • gravidade vai de média a gravíssima;
  • quando média, aplica-se multa de R$ 130,16 e acréscimo de 4 pontos na CNH;
  • quando grave, aplica-se multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH;
  • quando gravíssima, multa de R$ 293,47 e 7 pontos na CNH.

Negligenciar o uso do capacete

Sendo um acessório fundamental para a segurança do piloto, o uso do capacete é exigido por lei, sendo descrito no próprio Código de Trânsito Brasileiro. No entanto, ainda existem motociclistas que decidem ignorar o acessório, justificando ser um passeio rápido ou ainda argumentando o desconforto causado pelo equipamento.

Seja como for, ambas as justificativas são nulas, principalmente quando consideramos quão importante é essa proteção para evitar danos irreversíveis à saúde do condutor. Mais uma vez, veja as especificações dessa multa:

  • gravíssima;
  • a multa é de R$ 293,47;
  • a penalidade é de 7 pontos na CNH;
  • com isso, o piloto tem seu direito de dirigir suspenso.

Ignorar sinal vermelho ou pontos de parada obrigatória

Já aqui, temos um caso que costuma complementar o próprio excesso de velocidade. Tecnicamente, furar sinais, ignorar placas de “PARE” ou, ainda, avançar em pistas sobre as quais você não tem a preferência são práticas passíveis de multa e de penalidade na carteira.

Afinal de contas, em todas essas situações, o piloto está, conscientemente, invadindo o espaço de outros condutores, provocando imprevisibilidade e riscos latentes para a segurança de todos no trânsito. Por conta do transtorno que esse tipo de negligência pode gerar, trata-se de uma infração gravíssima. Agora, veja as consequências:

  • multa de R$ 293,47;
  • penalidade de 7 pontos na CNH;
  • suspensão do direito de dirigir.

Estacionar em local proibido

Como você tem visto, muitas das infrações comuns são pautadas na negligência ou na ansiedade do próprio condutor. Nesse caso, não seria diferente. O estacionamento irregular é um problema sério que, apesar de nem sempre oferecer perigo aos demais condutores, ainda pode provocar uma série de transtornos operacionais para a rotina dos transeuntes.

Entende-se por local proibido todos aqueles que estão devidamente sinalizados por uma placa de trânsito. No entanto, vale lembrar que mesmo estabelecimentos comerciais e construções residenciais podem penalizar um infrator negligente, já que estacionar em frente a garagens e a portões é algo socialmente condenável. Agora, veja as características dessa infração:

  • gravidade média;
  • multa de R$ 130,16;
  • penalidade de 4 pontos na CNH.

Realizar ultrapassagem inadequada

Novamente, retornamos às práticas de direção perigosa. Como você bem sabe, a ultrapassagem é uma manobra que sempre incorre em algum nível de risco, mesmo que seja realizada com a devida atenção e meticulosidade. Por isso, é perfeitamente normal que a sua prática inadequada seja anotada como uma penalidade gravíssima em nosso código de trânsito.

A infração é aplicada sobre o condutor flagrado durante a realização da manobra, ultrapassando na contramão, por acostamentos ou, até mesmo, sobre as calçadas. Em qualquer uma dessas situações, o agente fiscalizador notificará o motociclista com uma infração gravíssima, haja visto o risco que ele estava proporcionando aos demais na estrada. As consequências são:

  • multa de R$ 293,47;
  • penalidade de 7 pontos na CNH;
  • suspensão do direito de dirigir.

Não ter atenção

Entre todas as infrações listadas, eis a mais subjetiva de todas. Ainda que a falta de atenção possa ser objetivamente observada, em situações como olhos fechados ou desviados da direção da moto, não é sempre que um agente fiscalizador consegue aplicar essa penalidade com sucesso.

No entanto, a própria relativização do tema pode encaixar um infrator negligente nessa multa. Basicamente, pilotar sem atenção é fazê-lo sem as condições mínimas para que o exercício seja realizado com segurança, ou seja, sem estar em uma postura adequada ou sem as mãos sobre o guidão. Ainda assim, essa é uma infração leve, que gera as seguintes consequências:

  • multa de R$ 88,38;
  • penalidade de 3 pontos na CNH.

Realizar manobras perigosas

Por último e talvez mais importante, a multa que penaliza a conduta negligente sobre o veículo no trânsito. Mais uma vez, retornamos ao argumento da liberdade para demonstrar que entendemos o quão única é a sensação de pilotar uma moto, mas note que isso nunca deve nublar o seu senso de responsabilidade.

Afinal de contas, pilotar perigosamente nada mais é do que colocar a sua vida e a de terceiros em risco. Sendo assim, sempre reforçamos que existem lugares adequados para isso, em que você pode extravasar, testar os limites da sua moto e se divertir em um ambiente controlado — o que não é o caso das ruas, das avenidas e das rodovias. Agora, as características da infração são:

  • gravíssima;
  • multa de R$ 293,47;
  • penalidade de 7 pontos na CNH;
  • suspensão do direito de pilotar.

Por fim, também vale lembrar a penalidade que ocorre sobre motociclistas com motos em mau estado de conservação, conforme observa o artigo 230 do CTB. Nesse caso, é sempre importante realizar a vistoria periódica dos seus componentes, evitando a aplicação da infração grave, configurada por multa no valor de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH.

Viu só? Grande parte das infrações são atos de negligência, em que o condutor ignora boas práticas de segurança e falta com a gentileza no trânsito. Por isso, encerramos este conteúdo frisando a importância de ser um motociclista responsável, cuidando tanto de você como de todos à sua volta.

Mas não pense você que acabou por aqui. Para nós, esse é um tema de suma importância. Por isso, agora que você já conhece as multas mais comuns, aproveite para ler o nosso artigo com as 10 melhores dicas para evitar acidentes!

Posts Relacionados
/

Sim, as motos são veículos de liberdade, oferecendo uma experiência única a cada deslocamento. No…

0 0
/

Sim, as motos são veículos de liberdade, oferecendo uma experiência única a cada deslocamento. No…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.