Dicas para o Motociclista

Vai viajar de moto? Não deixe de conferir estas 14 dicas!

/
11 0
vaiviajardemotonaodeixedeconferirestas14dicas

Para os entusiastas das duas rodas, viajar de moto é uma das atividades mais libertadoras que se possa fazer, o que inclusive, explica o sucesso das inúmeras caravanas e moto clubes por todo o Brasil. Mas aqui, é importante lembrar de tudo aquilo que faz uma viagem ser segura, garantindo que você curta o percurso e chegue ao destino com segurança.

Por isso, criamos este guia para os nossos leitores. Aqui, você encontrará 14 dicas práticas para a sua viagem, em que ensinamos como é possível viajar de moto combinando conforto, lazer e segurança. Então, aproveite este conteúdo e aprenda mais sobre o tema!

As 14 melhores dicas para viajar de moto

Tranquilidade, paz de espírito, ócio criativo e muito mais! Cruzar a vastidão das estradas sob o dorso de uma moto é uma imagem bastante venerada na cultura pop, tanto na literatura como no cinema. Mas para aproveitar todos os benefícios dessa viagem, é fundamental que você tome algumas precauções, minimizando o cansaço e melhorando a sua experiência. Agora, veja como isso é possível!

1. Planeje a sua viagem com antecedência

A menos que você queira fazer uma roadtrip aleatória, sem nenhum destino final, é muito importante contar com um planejamento. A prática é simples, e pode evitar uma série de imprevistos que deixem você na mão no meio do nada.

Um bom plano de viagem considera dois pontos principais: a rota e a acessibilidade. Planejar a rota é definir o seu traçado, identificando as estradas que você percorrerá, a distância do deslocamento e as paradas para descanso e abastecimento.

Já a acessibilidade é o critério que se preocupa com a sua comunicação com o mundo, garantindo que você tenha bateria e sinal telefônico onde quer que esteja. Para tanto, você pode levar mais de um chip telefônico e até mesmo, contar com uma powerbank, que é uma bateria externa que recarrega o seu celular.

2. Revise a sua moto antes de pegar a estrada

Viagens longas são exaustivas ao conjunto mecânico. Por conta disso, é indispensável realizar uma revisão antes de pegar a estrada. “Ah, mas a manutenção preventiva está em dia!” Honestamente, isso não importa, pois é possível que desde o último procedimento tenha surgido um novo ponto de desgaste em algum componente importante à sua segurança na estrada.

Por isso, a revisão deve considerar o funcionamento de todos os instrumentos elétricos — faróis, lanternas, painéis, setas e afins — além de verificar o aperto dos parafusos de fixação e os níveis nos reservatórios de óleo, água e combustível. Portanto, lembre-se: antes da viagem, a visita ao mecânico é obrigatória!

3. Confira o estado dos seus pneus

Pilotar motos em alta velocidade, como as permitidas nas rodovias, é uma tarefa que exige controle e precisão. Por esse motivo, você precisa contar com toda a aderência do componente, um critério que não será possível ao utilizar pneus carecas, deformados, rachados ou furados. De certo modo, todos esses desgastes prejudicarão o seu equilíbrio nas estradas, dificultando qualquer manobra de emergência caso necessário.

4. Limpe bem a sua moto

Logo aqui, temos um dos erros mais comuns. Geralmente, os motociclistas pensam o seguinte: poxa, se eu vou pegar a estrada, por que deveria gastar com a lavação da moto? Nessa lógica, parece não haver sentido em limpar para sujar de novo, não é mesmo?

Mas esse não é o X da questão! Afinal, a limpeza da moto não é para deixá-la necessariamente bonita, mas menos propensa ao desgaste. Pois veja, a estrada já é cheia de elementos abrasivos, como a areia, os pedregulhos, a maresia e afins.

Além disso, você quer adicionar todo o pó e a sujeira que já estão na sua moto? Por isso, a lavação antes de pegar a estrada é mais um ato de manutenção preventiva, evitando qualquer desgaste ou prejuízo que você possa ter com uma quebra.

5. Equilibre a bagagem corretamente

Diferente dos carros, as motocicletas exigem um equilíbrio muito maior de seus pilotos, pois o centro de gravidade do veículo é afetado por aquilo que ele transporta, seja o seu corpo ou a sua bagagem. Por conta disso, é muito importante prestar atenção no momento de posicionar as suas malas e cargas no bagageiro, deixando tudo o mais centralizado possível, sem prejudicar o seu balanço durante a pilotagem.

6. Respeite as regras de trânsito

As normas de trânsito não existem para amolar os motoristas, mas sim, protegê-los. Por isso, adote uma condução mais defensiva, obedecendo limites de velocidade, regiões de ultrapassagem, sinalizando as suas trocas de pista e tudo o mais. Com essa postura, você evita penalidades na CNH, multas a pagar e ainda por cima, tem a certeza de que chegará em segurança no destino final.

7. Dê atenção especial à corrente

Como você bem sabe, as correntes são partes fundamentais ao funcionamento fluído do motor. Portanto, se você não quer quebrar a moto em alguma seção inóspita das rodovias brasileiras, lembre-se de lubrificar a corrente. Inclusive, se a viagem for realmente longa é recomendado levar um spray lubrificante dentro da mala, aplicando a cada 300 km rodados. Com isso, você garante a operação do motor, livre de engasgos e trancos.

8. Considere a segurança do trajeto escolhido

Sim, pegar a estrada é algo fantástico, em que se cruza os horizontes de asfalto com a mais absoluta paz de espírito. No entanto, é importante lembrar que a vida não é um filme! Por isso, dedique um tempinho do seu planejamento para avaliar a segurança das rotas escolhidas.

Afinal, não custa nada. Basta “googlar” o trajeto, procurando por alguma reclamação recorrente, seja de caráter criminal ou do trânsito. O objetivo é saber o quão tranquila ou perigosa são essas vias, priorizando os caminhos tranquilos, bem iluminados e com boa oferta de serviços.

9. Equipe-se e vista-se com segurança

Pilotar uma moto é ter um contato literal com o ambiente à sua volta. Dessa maneira, a depender do cenário e do clima, você estará exposto à chuva, sol, poeira, areia e afins. Por conta disso, é interessante que você esteja devidamente protegido, utilizando calçados reforçados, jaquetas, luvas, óculos, capacetes e demais aparatos feitos especialmente para motociclistas.

10. Conheça o manual de segurança da sua moto

Assim como a lavação pré-viagem, essa é outra prática normalmente ignorada. Para alguns, a dica de conhecer o manual pode soar um exagero, mas estamos falando de uma moto, e não de um eletrodoméstico!

Portanto, é sim importante conhecer o seu veículo, pois isso será fundamental na hora de fazer um procedimento de emergência. Como padrão, todos os manuais incluem informações de segurança, seja para a condução, utilização dos instrumentos ou realização das práticas de primeiros socorros.

11. Verifique a existência de postos e restaurantes na rota

Não sabemos o tamanho da sua viagem, mas uma coisa é certa: quanto maior o trajeto, mais confortável deve ser a rota. Mas por que falamos isso? Bem, primeiro, por uma questão de segurança. Pilotar cansado e com fome é um ato de irresponsabilidade, já que ambas as condições tiram sua atenção da estrada, colocando todos em risco.

Em segundo, por pura comodidade. Se você quer uma viagem bacana, a última coisa que precisa é ficar com raiva da própria estrada. Por isso, é importante que a rota tenha boas paradas no caminho, permitindo que você se alongue, estique as pernas, tome um café, coma um lanche e siga em frente.

12. Pilote com muita prudência, atenção e empatia

Muitas vezes, o entusiasta da moto apenas gosta de sair em viagem para poder limpar a cabeça, amenizando as tensões do cotidiano. Mas é fundamental que você equilibre essa tranquilidade, mantendo-se atento a tudo ao seu redor, sem colocar a sua vida e a de terceiros em risco.

Por isso, evite pegar a estrada em um momento de estresse, em que você possa se exceder e acabar causando uma situação perigosa no trânsito. Utilize as viagens como uma válvula de escape, um momento no qual você pode pensar e apreciar apenas uma coisa, o ato de pilotar.

13. Esteja sempre preparado

No entanto, imprevistos acontecem. Ainda que a sua moto esteja perfeita e a rota seja ideal, pode ser que o acaso entre em ação, fazendo com que você enfrente um problema inusitado, como um pneu furado. Por isso, é fundamental estar calmo e tranquilo para solucionar as situações.

Normalmente, um celular carregado e uma operadora com bom sinal serão suficientes para resolver a maioria das situações que surgirem, seja contatando o seu seguro, um amigo, parente ou afins. O importante é, como dizemos, estar preparado!

14. Limpe a moto assim que chegar de viagem

É normal que após uma viagem a sua moto esteja imunda, com poeira, lama, areia e uma variedade de outras sujeiras. Tudo bem, não há problema nisso, até porque, as motocicletas são veículos bem robustos, conseguindo contornar esse problema com facilidade.

A questão é todo o trabalho de limpeza após chegar de viagem. Pois veja, se você deixar a moto suja por vários dias a fio, todas essas partículas começarão a desgastar os componentes, corroendo e oxidando as peças externas e internas. Isso pode ser fatal para o conjunto mecânico do veículo.

Por essa razão que nós reforçamos a importância da lavação também ao chegar de viagem. Dessa maneira, você nem se dá a chance de procrastinar, resolvendo o problema o quanto antes, e evitando prejuízos às peças da sua moto.

E aí, gostou deste artigo apresentando as melhores dicas para viajar de moto? Então aproveite o entusiasmo no tema para conferir outro conteúdo especial aos motociclistas, em que ensinamos as 7 melhores dicas ensinando o que fazer quando a moto não pega!

Posts Relacionados
/

Para os entusiastas das duas rodas, viajar de moto é uma das atividades mais libertadoras…

0 0
/

Para os entusiastas das duas rodas, viajar de moto é uma das atividades mais libertadoras…

0 0
Leave a Reply

Your email address will not be published.