Dicas para o Motociclista

Balanceamento de moto: quando e como fazer? Entenda.

/
8 0
balanceamento

Todos sabemos o quanto possuir uma motocicleta pode facilitar a vida, não é mesmo? Afinal de contas, você ganha liberdade, autonomia e independência. Tudo isso a um baixo custo de deslocamento! Mas é justamente aqui que nós precisamos prestar atenção, pois tratando-se de um artefato mecânico, existirão manutenções. É por isso que nós desenvolvemos este artigo sobre o balanceamento de moto.

Apesar de ser um serviço popular entre os automóveis, poucos proprietários atentam para a importância desse procedimento no desempenho de suas motocicletas. Mas tudo bem, pois com este conteúdo nós garantimos que você, leitor, estará consciente das informações necessárias para cuidar do seu veículo. Agora, acompanhe!

O que é o balanceamento de moto e qual a sua importância?

Esse é o procedimento responsável por equilibrar e eliminar os desvios da roda da sua moto, sendo, portanto, uma prática indispensável na garantia da estabilidade e segurança desse veículo. Inclusive, chega a ser irônico pensar que esse procedimento é mais negligenciado entre as motos, mas não entre os carros.

Afinal, as motos contam com apenas dois pneus para sua estabilização. Já nos carros existem quatro, o que promove uma distribuição de peso muito mais harmônica e segura. Sendo assim, todo e qualquer procedimento que amplie o equilíbrio e linearidade das motos deveriam receber ainda mais atenção, não é mesmo?

De toda forma, o balanceamento é uma solução corretiva para um problema já existente: o desbalanceamento. Essa condição pode ser provocada após uma queda do veículo, frouxidão dos raios, danos nos aros, entre outros. Todas essas deformidades causarão a desarmonia do conjunto, que apresentará um desequilíbrio em sua distribuição de peso.

Nesse momento, o proprietário passa a identificar os sintomas do problema, percebendo a necessidade da manutenção. Entre outros pontos, também vale lembrar que o desbalanceamento é um inimigo silencioso da vida útil dos seus pneus, que são componentes que apresentam um desgaste proporcional ao peso sobre eles.

Sendo assim, uma moto desbalanceada apresentará um desgaste desigual entre as diferentes seções do pneu, exigindo uma substituição precoce e, por consequência, mais cara se considerarmos todos os custos de manutenção. Por isso, não existe motivos suficientes para ignorar esse procedimento, que entrega economia no longo prazo, estabilidade nos deslocamentos e segurança nas estradas.

Por fim, vale lembrar as consequências em ignorar o balanceamento da sua moto. É importante entender que o desequilíbrio também exigirá mais dos rolamentos da roda, que perderá durabilidade por conta da aceleração do desgaste. Além disso, entre os principais sintomas desse problema está a vibração, que poderá inclusive prejudicar o aperto dos prendedores em todo o conjunto.

Qual o momento adequado para realizar esse procedimento?

Certo! Agora que você já está conscientizado, chega o momento de aprender a como identificar a necessidade desse procedimento. De novo utilizamos os automóveis como parâmetro, pois esses veículos contam com um período recomendado para a realização do serviço, que geralmente está em torno de 6 meses. Com as motos, a coisa é diferente, justamente por não existir essa periodicidade.

E é nesse cenário que os motociclistas ficam com apenas uma alternativa: identificar os sintomas do desbalanceamento e, tão logo isso acontecer, correr até uma oficina mecânica para solucionar o problema. Mas fique tranquilo, pois o diagnóstico é bastante fácil e intuitivo.

Afinal de contas, a maioria dos sintomas estarão presentes na condução, de maneira que você perceberá os incômodos durante os seus trajetos. A primeira sensação inconveniente será percebida no guidão, que passa a vibrar de maneira consistente, ultrapassando o que seria considerado normal pelo funcionamento do motor.

Por consequência, a trepidação do guidão prejudicará a pilotagem da moto, que se tornará mais difícil e dura de manusear. De maneira geral, as motos são veículos bastante leves e maleáveis, e sendo assim, você perceberá que tem algo de errado tão logo a sua moto começar a apresentar essa resistência contra os seus comandos.

Inclusive, essa mesma dificuldade na condução é observada nas curvas, de maneira ainda mais acentuada. Contornar uma curva exige muito mais cautela, pois além da vibração excessiva, o guidão também estará favorecendo alguma direção, obrigando o piloto a corrigir a trajetória, seja em linha reta ou durante uma curva.

Para além desses sintomas pontuais, observados durante a condução, existem aqueles que surgirão como uma consequência. Primeiro, você perceberá um sutil aumento no consumo, já que o motor compensará a falta de linearidade com mais combustível para efetuar o mesmo percurso. Depois, basta observar os pneus, que provavelmente apresentarão um desgaste desigual, também por conta do esforço exagerado.

Quais os diferentes tipos de balanceamento?

Por último e não menos importante, as informações sobre o próprio balanceamento. Aqui vale lembrar que esse procedimento pode ser encontrado nas principais oficinas mecânicas, sendo disponibilizado em dois formatos: o balanceamento estático e o dinâmico. Para sanar as suas curiosidades no tema de uma vez por todas, preparamos uma descrição sobre os dois processos. Veja!

Balanceamento estático

Essa é a versão mais comum e simples do serviço. Aqui, todas as correções são realizadas manualmente, sem a assistência de maquinário ou ferramentas sofisticadas. Com um caráter mais manual e prático, esse procedimento é disponibilizado na vasta maioria das oficinas. Em contrapartida, a ausência de tecnologia acaba refletindo em um trabalho menos preciso.

Balanceamento dinâmico

Já aqui, ocorre o contrário! O balanceamento dinâmico se faz valer do uso de scanners e computadores para detectar o desequilíbrio do conjunto mecânico. Com isso, o profissional consegue identificar a localização exata dos problemas, contrabalanceando o peso com uma precisão impossível de ser alcançada na alternativa manual. Com isso, acaba sendo um procedimento mais confiável e por consequência, mais durável.

Por conta disso, concluímos que esse é um procedimento indispensável para a estabilidade nas estradas, pois não existem justificativas suficientes para negligenciar a sua segurança. Sendo assim, recomendamos que você conte com a nossa equipe de especialistas e agende os serviços necessários à durabilidade da sua motocicleta.

Gostou deste artigo descrevendo a importância do balanceamento de moto para a segurança do veículo? Então não perca a oportunidade de conscientizar os seus amigos e colegas motociclistas. Para tanto, compartilhe este post em suas redes sociais!

Leave a Reply

Your email address will not be published.